2 de julho de 2011

Wer sind Sie?

Diejenigen, die meinen Blog zu besuchen?
Ver..., Host, Nordrhein-Westfalen, Deutschland.
Ich muss mit dir reden ...
Ich weiß, du Portugiesisch lesen von der Zeit.
Du weißt, ich bin verdammt und lesen alles.
Senden Sie mir eine E-Mail.
alexandre.taissum@gmail.com


Ob die Menschen, die zu beantworten, mir zu sagen versuchen.


* Entschuldigen Sie mich, habe ich elektronische Übersetze




.

JUÍZES DO BEM


O juiz André Luiz Duarte Coelho, da única vara da Comarca de Japerí, proibiu a realização do rodeio que aconteceria neste final de semana numa festa pública daquele Município.

Na desobediência, será aplicada a multa de R$ 500 mil, valor este calculado pelo que renderá a festa, portanto, o prefeito de lá, Ivaldo Barbosa dos Santos, o Timor (PSDB), assegura que não haverá cobranças, ou seja, a festa com apresentações, shows, rodeios e parques de diversões será totalmente gratuita - cá entre nós... Ele esqueceu de dizer o que se lê no cartaz promocional da festa, onde está escrito que a gratuidade no parque é só para menores de 12 anos.


Promoção do Evento
(fonte: página da prefeitura de Japeri)


Para a não realização desse rodeio, também se manifestou a juíza Rosana Navega Chagas, do 1º Juizado Especial Criminal de Nova Iguaçu, que alegou haver barbárie animal nesses eventos.

Na decisão, o Juiz André Luiz alegou que a Prefeitura não montou infra-estrutura adequada para o evento, deixando de fora atendimento médico e veterinário para o rodeio, especificamente.

"No Município do Rio de Janeiro são proibidas quaisquer apresentações ou espetáculos que envolvam animais, mas não no Estado do Rio de Janeiro, onde não há a proibição". Essa foi a alegação do secretário estadual do Meio Ambiente, Carlos Minc, que enviou ofício ao Batalhão Florestal para fazer a devida fiscalização da festa.
                       
Esses eventos são cruéis e maltratam os animais indefesos. Eles se mostram furiosos e violentos por causa das agressões que sofrem antes e durante as apresentações.

 Espetáculo cruel (fonte: Internet)

Acho um absurdo os "seromanos" que freqüentam esses eventos e se divertem diante do sofrimento dos animais por puros prazeres, que a meu ver, são extremamente sádicos.

Também me sinto indignado com os artistas que aceitam participar sabendo que o sucesso dessas festas mega-cruéis muito dependem das presenças deles.

Felizmente esses eventos inescrupulosos não fazem muito a cabeça do povo fluminense, pois em todas as regiões estão contidos produtores de leite e que tem no gado bovino o seu sustento, e por ele, o grande respeito.

Porém, infelizmente, existem outros "seromanos" que querem trazer essa epidemia covarde para perto de nós, aos quais desejo que jamais consigam. Ainda desejo mais: que percam seus investimentos todas as vezes que tentarem, até que alcancem a total falência e necessitem de limpar bostas nos currais para garantirem o leite de cada dia. Trabalho muito digno por sinal.

Nós daqui não precisamos assistir crueldades, de festas ou eventos que proporcionam verdadeiras selvagerias contra os indefesos. Também não precisamos de políticos que se deixam levar por "apertos de mãos" de patrocinadores.

Eles pedem socorro... (fonte: Internet)

Definitivamente não precisamos de vocês (nem de uns e nem de outros)... O que na verdade o povo precisa é de SAÚDE, EDUCAÇÃO e TRANSPORTE, principalmente nos municípios que vivem nos limites de suas sobrevivências e abandonados politicamente, como muitos dos emancipados das últimas levas...

Quem conhece alguma dessas cidades certamente concordará comigo.


Campanha (fonte: Intenet)

* Parabéns aos juízes que trabalharam com consciência e respeito pela vida digna dos animais.



1 de julho de 2011

PRIMEIRO CONTATO COM O HOMEM BRANCO

Acredito que não existam mais tribos isoladas e sem o nosso conhecimento, mas...

* Vejam a postagem de Alex Sandro no Blog TRANSLITERO, vale a pena...


TRANSLITERO: Primeiro contato com o homem branco: "Via NOVO MUNDO Tribo Toulambi da Papua Nova Guiné em seu primeiro encontro com o homem branco. Vídeo incrível de 1976. Aparentemente eles p..."


Video: YouTube

.

26 de junho de 2011

A CIDADE MARAVILHOSA É HOJE UM CAMPO MINADO.


Mais duas caixas subterrâneas pertencentes a Light - Companhia de Energia Elétrica do Rio - explodiram ontem (25). Só este mês já aconteceram quatro explosões somando-se as outras dezenas já explodidas anteriormente.




Um dos dois Bueiros que explodiram ontem em Copacabana
(detalhe: tampa quebrada e sinalizador
com o nome da rua jogado ao chão)
Foto: Felipe Hanower / Agência O Globo


Os dois últimos fatos ocorreram na esquina da Rua Constante Ramos com a Avenida Nossa Senhora de Copacabana, em Copacabana. Felizmente dessa vez as explosões foram em escala inferior as demais e não fizeram vítimas.

Esse absurdo acontece porque – a meu ver - não há uma cobrança sisuda e competente das Agências Reguladoras e por isso, acabam por serem também responsáveis em casos como esses que já fizeram algumas vítimas, inclusive fatais.

É óbvio que em um ambiente subterrâneo onde existam várias galerias (gás, telefonia, TV, água, esgoto e eletricidade) os riscos são constantes e variados, porém a precária e quase ausente manutenção preventiva de cada operadora não satisfaz as necessidades e a segurança mínima, bem como não justificam os preços que cobram aos consumidores para prestarem seus serviços.

video
Explosões contínuas com labaredas
que chegaram a 6 metros de altura
(esta no Centro do Rio foi a 1ª do mês de junho)
Vídeo: Carlos Puig / Agência O GLOBO


O fator causador das explosões - que viraram rotina no Rio - é gerado pelo gás que escapa através das conexões e tubos corroídos e raramente substituídos por prevenção, invade e impregna as galerias de energia elétrica que por sua vez, tem cabos com emendas de baixas homogeneidades e que por isso esquentam com a sobrecarga do consumo aumentado, formando assim, um perfeito processo de auto combustão, propiciando o inevitável.


Os trágicos resultados desses acidentes são fortalecidos principalmente pela falta da manutenção preventiva e adequação dos equipamentos e condutores em acordo com a demanda.

As ocorrências mais comuns que afetam diretamente ao meio-ambiente e as pessoas são: O afundamento e a contaminação do solo e dos lençóis freáticos, choques elétricos, explosões e incêndios. E as empresas responsáveis pelas explosões nas galerias subterrâneas do Rio são: LIGTH (Companhia de Energia Elétrica) e CEG-RIO (Companhia Estadual de Gás). E as co-responsáveis são: Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro (AGENERSA).

Resumo da ópera: As explosões acontecem, causam danos à cidade e às pessoas, se faz muito pouco para prevenir, a fiscalização das reguladoras não são eficazes, ninguém cobra providências de ninguém e a população que pague as contas e depois, que se dane...