13 de maio de 2011

SE A MODA PEGAR, POUCOS IRÃO SOBRAR...


Na terça-feira passada, dia 10 de maio, foram presas 15 pessoas acusadas de fraude contra a saúde no município de Londrina (PR).

Entre os envolvidos no esquema estão os diretores de Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscips), responsáveis pela prestação de serviços na área da saúde do município e funcionários públicos.

As investigações rolaram por quatro meses e teve o apoio das Polícias Civil e Militar do Paraná e, Polícia Federal.

Foram emitidos mandados de prisão temporárias de 15 “espertinhos” e 28 de busca e apreensão do dito “roubo”.

E vejam só! Entre a gangue de fraudadores está o Procurador Geral de Londrina e mais dois integrantes do Conselho Minucipal de Saúde.

O mega esquema envolvia funcionários públicos, empresários - que emitiam notas frias com valores superfaturados - e os dois diretores das organizações já citadas.

No contrato estabelecido entre as partes, havia um teto a ser alcançado no repasse da grana do povo e isso era feito através de notas frias e que justificassem uma prestação de contas.

A coisa funcionava assim: Os diretores das Organizações prestavam serviços para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Sistema de Internação Domiciliar (Sid), Policlínica e Programa Saúde da Família. Com essas organizações, a Prefeitura de Londrina mantinha contratos no valor de R$ 13 milhões. De acordo com o promotor público Jorge Fernando Barreto da Costa, ainda é cedo falar do prejuízo diante dessa roubalheira toda.

- Somente as investigações, que prosseguem, é que vão poder determinar a quantia desviada dos cofres públicos e o tempo em que o bando agia.

Uma dessas Organizações investigadas pelo Ministério Público e que através de seus serviços prestados em apenas um ano, via CIAP (Centro Integrado de Apoio Profissional), desviou cerca de R$ 300 milhões em um esquema de corrupção envolvendo contratos com várias prefeituras do país, e só em Lodrina, o Ciap teria desviado cerca de R$ 10 milhões.

Nos mandados de busca e apreensão, foram capturados computadores, automóveis – supostamente comprados com o dinheiro sujo – e armas.

Agora se a moda pega e se espalha pelas câmaras e alguns órgãos públicos pelo Brasil, e “se gritar pega ladrão! Não fica um, mermão...”



Caramba! Logo no Paraná, que a gente pensava que era de outro país, e que pela educação e princípios do seu povo, isso jamais poderia acontecer com os eletivos daquela terra maravilhosa...

Que esses bandidos apodreçam na jaula e tenham que devolver tudo, centavo por centavo, ao sofrido povo pagador de impostos.


9 de maio de 2011

JÁ SÃO TRES OS ATENTADOS CONTRA O DIREITO A LIBERDADE DE EXPRESSÃO EM 2011


Estes são os três casos de opressão ocorridos só este ano aqui no Brasil e merecem atenção internacional. Estamos diante de velha forma de coibir, através da violência, a voz do povo ou a voz de quem fala por ele, são casos deflagrados contra o Direito de Liberdade de Expressão ao qual nos assegura a constituição vigente.

Das ocorrências, uma aconteceu em Pernambuco e outras duas no Rio de Janeiro.

1- O primeiro caso do ano, o mais enfatizado, vitimou o advogado e blogueiro Ricardo Gama, em 23 de março, quando ele saía de casa no Bairro Peixoto, Copacabana, Rio de Janeiro (RJ).
Acredita-se - e eu acredito fielmente - que o blogueiro foi atacado por conta do seu blog, onde faz duras críticas ao governo de Sérgio Cabral Filho, a prefeitura de Eduardo Paez, aos milicianos e aos traficantes do Estado do Rio. Felizmente o blogueiro sobreviveu, embora alvejado por quatro tiros, sendo três na cabeça e um no pescoço. Quanto aos criminosos, nenhuma pista...

2- O segundo caso aconteceu em 9 de abril e vitimou Luciano Leitão Pedrosa, jornalista de rádio e televisão que fazia duras críticas às autoridades locais e grupos criminosos. Luciano foi morto com um tiro na cabeça no Município de Vitório de Santo Antão (PE), quando se encontrava em um restaurante. O criminoso chegou e fugiu de moto, onde um comparsa o esperava, e deles ou da moto, nem sombra e nem poeira, nada se sabe...

3- O terceiro e último caso aconteceu no Município de Rio Claro (RJ) e a vítima foi o jornalista Valério Nascimento, dono do jornal “Panorama Geral” e presidente da associação de moradores na região. O jornal de Valério estava em sua quarta edição e fazia críticas - não tão pesadas - aos traficantes da região e à prefeitura de Bananal (SP) por não investir em saúde e saneamento básico. Valério foi covardemente abatido no quintal de sua casa em Lídice, localidade de Rio Claro, com um tiro fatal nas costas por homens ainda não identificados. Embora o crime tenha sido praticado com uma arma de caça – uma espingarda daquelas que usam cartuchos de papelão - não foge a conotação de crime bárbaro e que por disfarce, pode ter sido encomendado por qualquer malfeitor incomodado com o seu trabalho. O fato aconteceu na última terça-feira, 03 de maio, Dia Mundial da Liberdade de ImprensaPara este crime, eu tenho lá minhas dúvidas se algum traficante se presta a utilizar uma arma de caçar capivara e com ela cometer um crime fora do seu estilo padrão. Fica a dúvida sobre o autor, que no mínimo, parece ser capataz de algum sitiante, e quem sabe? Amigo de alguém poderoso...


Em nenhum dos três casos a polícia achou quaisquer suspeitos e isso demonstra - por evidências diante das limitações das polícias - a participação efetiva de influentes poderosos em tentar calar os que se opõem a eles e falam abertamente em nome do povo.

Embora eu tenha a minha opinião pessoal, não estou afirmando aqui que os crimes tenham sido cometidos por alguns eletivos, ou aos seus mandos, mas as indiferenças que tratam esses assuntos envolvem certos confortos em “deixar a coisa rolar” e “ver no que vai dar”. A omissão do Estado é aparente e deixa a desejar no tocante ao se fazer cumprir a lei ou no mínimo, tentar identificar os autores diretos e indiretos.

Outros casos de perseguições aconteceram no Rio, inclusive incidindo sobre o ex-corregedor da PM, Coronel Paulo Ricardo Paúl e o ainda ativo, Major PM Luiz Alexandre, este último tendo sua prisão determinada por 20 dias. Ambos mantem seus blogs e fazem críticas com base nos fatos que embaçam a lisura da moral do Estado. Aí, o estado é quem está aplicando diretamente a prática da ditadura opressiva.

Certamente esses criminosos agem com a certeza da impunidade ou com o aval da omissão, portanto fica difícil não acreditar que políticos influentes estejam interessados em descobrir quem fez ou quem mandou cometer essas atrocidades.

Infelizmente estamos entregues a toda sorte do lado de cá do alambrado, pois somos o povo, do outro lado estão os políticos, amigos e elites, e junto ao alambrado, os capatazes e capangas para conter os que tentam falar, reclamar, xingar... 

Tenho observado essa separação faz tempo e só há integração dessas camadas em épocas de eleições, onde os políticos, amigos e elites alcançam o alambrado e se aproximam do povão para pedir votos, e em troca, despejam promessas e só.

Ainda sim, acho o próprio povo culpado, pois se deixa iludir pelas riquezas das campanhas, se embala nas mentiras evidentes, se põe indiferente às coligações enganosas, menospreza as denúncias, etc, etc e etc... no final ele paga a conta e depois vota.

Caramba! Tudo tem um custo e se vê com muita clareza: Quem mete dinheiro nas campanhas serão os favorecidos do amanhã. Ao povo, sobra o dever de pagar os impostos, ficar calado e se tiver sorte, se alegrar quando sobrar algumas migalhinhas em benefício da sociedade.

A omissão do Estado com relação às apurações ou tentativas de descobrir esses assassinos e a opressão que incide sobre os que falam pelo povo, com evidencias, estão levando a nossa democracia ao descrédito internacional. Essa que hoje se mostra uma democracia falha e que mais se parece com uma ditadura civil.  

Infelizmente...



8 de maio de 2011

BARÃO DE ITARARÉ COMEMORA UM ANO


Barão de Itararé comemora um ano! PiG, tremei!

Publicado em 07/05/2011
           

Venha comemorar o 1º aniversário do Barão

No dia 13 de maio, sexta-feira, a partir das 19 horas, o Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé promoverá um jantar para comemorar o seu primeiro ano de existência. O evento, que deverá reunir blogueiros, ativistas da luta pela democratização da mídia e lutadores dos movimentos sociais, será feito no Restaurante Villa Tavola (Rua 13 de Maio, 848, no tradicional bairro paulistano da Bela Vista).

Como o Barão é uma entidade nova e carente de recursos, o jantar custará R$ 60,00 (com direito a boa comida e muita bebida). Na oportunidade, será lançada oficialmente a campanha “Seja Amigo do Barão”, que visa reunir associados para manter e fortalecer a entidade. A primeira meta desta campanha de apoio financeiro é o aluguel de uma sede – já que o Barão ainda é um “sem teto”.

Neste um ano de vida, o Barão se firmou como uma entidade que participa das lutas pela democratização dos meios de comunicação, que fortalece as mídias alternativas e comunitárias e que investe na formação. Vários eventos foram promovidos neste período, como debates, seminários e lançamento de livros. Durante a campanha eleitoral de 2010, o Barão também promoveu um ato contra o golpismo midiático, que reuniu quase mil pessoas.

Outro ponto positivo foi a contribuição na organização da blogosfera progressista. O Barão foi um dos promotores do primeiro encontro nacional de blogueiros, em agosto passado, e tem participado ativamente da organização de seus encontros estaduais. Além disso, faz parte da coordenação da campanha “A banda larga é um direito seu” e acaba de ser indicada para integrar a “Frente Parlamentar pela Liberdade de Expressão e o Direito à Comunicação”.

O jantar de um ano de aniversário visa comemorar estas modestas realizações e dar mais fôlego para as futuras batalhas pela democratização da comunicação em nosso país. Venha festejar conosco. Maiores informações e convites pelo 11 3054-1829 ou contato@baraodeitarare.org.br


TORTURADORA DE CRIANCINHAS AUTISTAS ESTÁ NA JAULA DE NOVO


Longe de qualquer suspeita, a sujeita desclassificada e falsa psicóloga Beatriz Coelho da Cunha, de 32 anos, agredia crianças autistas pacientes de um Instituto, dito como especializado em tratamento de crianças com autismo, que mantinha juntamente com o marido - já indiciado por estelionato, mas ainda solto - no bairro de Botafogo, na zona sul do Rio de Janeiro.


Beatriz praticava ilegalmente a profissão há 12 anos e havia sido presa em flagrante no dia 27/04 por falsidade ideológica – ela não tem nenhuma formação superior, e pelo ocorrido, nem formação moral - mas foi solta por conta da nossa retrógrada lei que pega muito leve com criminosos.


Mas por conta da nova denúncia de tortura, descobriu-se que a tal falsária amarrava pernas e braços dos frágeis autistas a fim de que fossem alimentados, e de forma covarde enfiava a comida na boca das crianças, segurando com a mão até que engolissem. O titular da Delegacia de Defesa do Consumidor (DECON) Maurício de Almeida, pediu a prisão temporária de Beatriz, no que foi prontamente atendido pela justiça.


Ela foi encontrada na casa da mãe, na Barra da Tijuca, e foi conduzida a delegacia para ser novamente enjaulada por indispensável merecimento.


Ainda bem que o Delegado foi rápido no gatilho, pois a tenebrosa já armava fugir do país com a família. Na casa dela foi encontrados Dólares, Euros e Reais, juntamente com os passaportes dela, do filho e do marido.


Nessa ela se deu mal. Agora, na cadeia, ela é quem vai comer na boquinha e olha que vai ter que engolir tudinho, se não...


Como podemos ver, ela criou e instalou o Centro de Análise do Comportamento, que funcionava sem alvará num bairro nobre da cidade, cujo local encontram-se funcionando centenas de clínicas, laboratórios e centros de tratamentos da saúde. Também conseguiu (sabe-se lá como!) convênios com a Marinha e a Aeronáutica para atendimentos específicos.


Essa malevolente a partir de agora vai responder pelos crimes de tortura, estelionato, propaganda enganosa e exercício ilegal da profissão. 

   Foto: Agência O Globo/Ampliar
Beatriz sendo conduzida à delegacia


Cadeia para essa bruxa medonha, criminosa, covarde e debochada.

video
                     Imagens: BandnewsTV
                       
Caramba! Acho que já está mais do que na hora dos Conselhos Regionais de Medicina organizarem recadastramentos de entidades e profissionais da saúde em suas regiões, pois ultimamente surgiram casos de falsos médicos clinicando livremente em entidades de fachadas bem vistas pela população, e no caso desse instituto em Botafogo, nem a fachada e nem a psicóloga eram oficiais.


Também acho que seja válido a Marinha e a Aeronáutica investigar seus contratos e credenciamentos na área da saúde, pois no caso em questão, se o convênio tiver sido firmado com a entidade, tudo bem, a empresa me parece ser legal, mas se foi firmado com a “profissional”, aí tem coisinha no treco, porque a tal psicóloga idealizada pela bruxa Beatriz, nunca existiu.


Quanto ao funcionamento dessa enganosa entidade sem alvará, sugiro ao prefeito do Rio que faça a substituição total e imediata de todos os fiscais da região, pois diante dos fatos, parece que os caras estão dando recado, da conta corrente... Digo: Não estão dando conta do recado, corrente...

Era só o que nos faltava para juntar com o que já temos de ruim.