15 de maio de 2011

AMAMENTAR EM PÚBLICO, DIREITO OU CRIME?

No dia 12 de maio de 2011, quatro dias após o “Dias das Mães”, um grupo de 30 mamães amamentaram seus filhinhos em um centro de exposições na Avenida Paulista, em São Paulo.


Nesse ato simbólico – e muito lindo, por sinal - as mamães defendiam o direito de amamentar suas criancinhas em locais públicos. Isso por que, algumas mães foram abordadas por seguranças e acabaram por sofrer repreensões em centros de exposições, aeroportos e shoppings por estarem alimentando seus filhos em locais públicos e de grande concentração de pessoas.



- O ato de amamentar é um dever da mãe e um direito da criança, asseguraram as mães envolvidas.


Caramba! Onde nós estamos?

Será que os seguranças e/ou de quem parte as ordens da repreensão não foram amamentados um dia?

Assim parece que chegaram até aqui tomando leitinho diretamente nas tetas de vacas? E obviamente, logo após a cada mamada, ficaram pastando nos verdes campos... As realidades desses borra-botas só podem ter sido essas.

Alguém já presenciou ato mais sublime do que o ato da amamentação?

Acredito que a maioria já presenciou e de certa forma se emocionou, menos os que por vontades e sem direitos tentam interferir nesse ato que acontece tanto com humanos quanto com animais e às vezes até entre ambos, inclusive creio ter acontecido com as vacas onde esses seguranças babacas se amamentaram em suas infâncias. Certamente não foram em suas mães.

video

Quem é contra esse ato em sua forma pública, que me desculpe, mas eu particularmente acho que não poderia existir algo mais emocionante, mais lindo, mais sublime do que o ato de amamentar, seja praticado pela mãe biológica ou por outra mulher a quem chamamos de “mãe de leite”, seja quem for, onde for e em que condição for. É um ato de profundo amor, é biológico, é natural, e por ser natural, não deve se prender à opiniões de quem se incomoda em ver uma mãe aleitando seu filho diante de outras pessoas estranhas...

Aleitamento: Ato sublime, não importa de quem seja o filho


Sejam quais forem as mamães ou os bebês, o aleitamento materno é uma questão de sobrevivência, e para sobreviverem, não há escolhas de locais e nem horas apropriadas. Esse é um direito que deve ser respeitado por todos nós, ou na melhor das hipóteses: Não aprecie se não quiser, não se deslumbre se não quiser, não olhe se não quiser e sinta-se muitíssimo a vontade para calar a boca...

Nesse mundo, em todos os cantos, tem muitas coisas erradas, tem muita falta de respeito, tem muita falta de pudor, tem muita falta de amor... Deixem pelo menos que as mães aleitem seus filhos nas horas que devam fazê-los e em quaisquer lugares, deixem pelo menos que elas amamentem seus filhos em paz!